NOSSA HISTÓRIA

A história do processo de implantação da Faculdade de Direito, Ciência e Tecnologia Santa Maria Madalena – FADICT é o resultado de um trabalho, motivado pelo grupo de sócios da Faculdade de Direito, Ciência e Tecnologia LTDA, empenhados na concretização de um novo projeto, que para a região de Maceió, significativamente promissora do Estado de Alagoas, que, consciente do desafio que teria pela frente, mas sabedores também de que numa economia de mercado a palavra oportunidade reveste-se em termos concretos, na medida e proporção com que o empreendedor estabelece a análise das forças que atuam contra e a favor na fase inicial da criação de uma organização, os sócios da Faculdade resolveram enfrentá-lo.

Também por entender que a realidade desse mercado, geralmente é muito competitiva, visto que só sobrevivem aquelas organizações que estejam verdadeiramente voltadas para a sociedade, vivendo a sua relação de negócios com qualidade técnica, comprometimento, responsabilidade, ética e outros valores, a FADICT se torna o ponto culminante de decisão dos dirigentes da mantenedora para com a viabilização do processo de seu credenciamento e da autorização dos cursos definidos neste PDI, além das providências para a implementação das instalações físico-materiais da IES, com o firme propósito de que a organização educacional pretendida se constitua verdadeiramente num lugar onde se ensine e se aprende continuamente de forma democrática, humanizada, ética e comprometida com a inclusão social, os direitos humanos, a sustentabilidade econômica, social e ambiental e a consequente melhoria da qualidade de vida e de entendimento da condição humana no planeta Terra.

Assim sendo, desde o início dos contatos em prol do credenciamento da Faculdade, preocupou-se em estabelecer a comunicação dialógica entre seus pares, bem como estabelecer critérios básicos para a busca e contratação de uma equipe de profissionais docentes e administrativos que correspondesse aos princípios, filosofia e objetivos traçados para este novo empreendimento. Contudo, a FADICT, a partir de seu credenciamento, se preocupará com uma educação voltada para o auto aperfeiçoamento e para a prática de uma liberdade consciente e adequada a uma nova realidade, favorecendo ao longo das experiências de ensino-aprendizagem, o desenvolvimento da autoconfiança, da solidariedade e da capacidade criativa dos indivíduos. Isto significaria formar pessoas críticas e responsáveis e, não indiferentes ou conformadas com o mundo em que vivem, bem como, pessoas conscientes de seu espaço de criação e de sua capacidade de transformação da sociedade.

Nesta perspectiva, a FADICT caracteriza-se inicialmente em proporcionar aos futuros acadêmicos as oportunidades de desenvolver competências que lhes possibilitem a inserção concreta no mundo do trabalho, assim como a possibilidade real de participarem numa sociedade altamente competitiva, munido das habilidades necessárias. Isto quer dizer, ser responsável pela concretização do perfil de profissionais a serem formados e colocados no mercado de trabalho, com capacidade laborativa, consciência de sua condição humana e comportamento ético.

Buscando entrelaçar os três pilares que definem uma IES – ensino, investigação técnico-científica e extensão -, a FADICT se propõe em atender ao novo desafio contemporâneo – o empreendedorismo, em sintonia com as transformações atuais, principalmente porque a era da globalização traz mudanças que atingem todo o planeta e que devem ser consideradas. Consequentemente, a Faculdade, caracteriza-se como uma organização educacional que pretende fazer a diferença, satisfazendo a sociedade e conquistando o mercado. Entende, portanto, que para ser bem sucedida, precisará continuamente criar motivações e inspirar sua equipe de trabalho, uma vez ser ela desde o início, o seu maior valor agregado.

Isto posto, posiciona-se a FADICT como uma instituição de ensino superior compromissada com a visão caracterizada pelo conhecimento do cenário e tendências sócio-econômica-cultural das regiões do Estado de Alagoas e do país, desvelando e prevendo pela análise crítica, o ambiente futuro em que a IES se situará, não menosprezando o fato de que a visão imediata deverá ser renovada constantemente, inicia, neste ano de 2014, a sua história, dando o primeiro passo com o pedido de credenciamento da IES e autorização dos cursos de Administração, Pedagogia, Serviço Social e Direito, junto ao ministério de Educação.

MISSÃO:

Ser uma instituição educacional formadora de cidadãos éticos, competentes, qualificados e preparados para o mercado de trabalho e para a vida, imbuídos de responsabilidade social e compromissados com a preservação da cultura nacional e com o desenvolvimento sociocultural do Brasil, por meio da excelência do ensino superior, pesquisa e extensão

Estimular o desenvolvimento do conhecimento e de suas aplicações, priorizando a integração social através de práticas educacionais voltadas para atender as diferentes demandas acadêmicas e profissionais necessárias ao desenvolvimento da região de Maceió, disseminando saberes, entendendo o contexto e atendendo à sociedade por meio do ensino, da pesquisa e da extensão, comprometido com o desenvolvimento político, ético, cultural, socioambiental, da inclusão social e do respeito aos direitos humanos.

VISÃO:

Ser uma instituição de referência em educação superior, reconhecida pela prática social responsável, comprometida com o desenvolvimento regional e a formação de profissionais com competência técnica e humanista.

PRINCÍPIOS E VALORES

A Faculdade de Direito, Ciências e Tecnologias Santa Maria Madalena – FADICT oferece aos seus alunos, professores e funcionários a oportunidade de desenvolvimento integral alicerçada nos seguintes valores:

• Estimular a criação cultural e o desenvolvimento do espírito científico e do pensamento reflexivo;

• Formar recursos humanos nas áreas de conhecimento em que atuar, aptos para a inserção em setores profissionais e para a participação no desenvolvimento da sociedade brasileira, promovendo ações para sua formação continuada;

• Incentivar práticas investigativas, visando ao desenvolvimento da ciência e da tecnologia, da criação e difusão da cultura e o entendimento do homem e do meio em que vive;

• Promover a divulgação de conhecimentos culturais, científicos e técnicos que constituem patrimônio da humanidade e comunicar o saber através do ensino, de publicações ou de outras normas de comunicação;

• Suscitar o desejo permanente de aperfeiçoamento cultural e profissional e possibilitar a correspondente concretização, integrando os conhecimentos que vão sendo adquiridos numa estrutura intelectual sistematizadora do conhecimento de cada geração;

• Estimular o conhecimento dos problemas do mundo globalizado, e simultaneamente prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com esta uma relação de reciprocidade;

• Promover a extensão, aberta à participação da população, visando à difusão das conquistas e benefícios da criação cultural e das práticas investigativas geradas na instituição;

• Promover e incentivar a aplicação dos conhecimentos adquiridos e construídos a favor dos que mais precisam, com compromisso social.

POLÍTICAS:

O ensino da graduação e pós-graduação, em nível de aperfeiçoamento e especialização, iniciação científica e extensão são os cursos que serão ofertados pela FADICT, que em suas ofertas preservará o caráter pluridimensional do ensino superior, proporcionando ao acadêmico uma sólida formação geral necessária à superação dos desafios de renovadas condições de exercício profissional e de produção de conhecimentos. Nesse sentido, adotará também a prática do estudo independente, na perspectiva da autonomia intelectual, como requisito à autonomia profissional e o fortalecimento da articulação da teoria com a prática por meio da iniciação científica e da participação em atividades de extensão.

Para tanto, são as seguintes as diretrizes norteadoras, que serão buscadas gradativamente:

A CONSTRUÇÃO COLETIVA: Expressa na intenção e prática de cada segmento que constitui a instituição, levando em conta a articulação dialética, diferenciação e integração, globalidade e especificidade;

A INTERAÇÃO RECÍPROCA COM A SOCIEDADE: Caracterizada pela educação e desenvolvimento econômico social sustentáveis, reafirmando o seu compromisso como potenciadora da formação humana e profissional;

A CONSTRUÇÃO PERMANENTE DA QUALIDADE DE ENSINO: Entendida e incorporada como processual e cotidiana da graduação e da pós-graduação;

A INTEGRAÇÃO ENTRE ENSINO, INICIAÇÃO CIENTÍFICA E EXTENSÃO: Buscando a construção de um processo educacional fundado na elaboração/reelaboração de conhecimentos, objetivando a apreensão e intervenção na realidade enquanto uma totalidade dinâmica e contraditória;

A EXTENSÃO VOLTADA PARA SEUS ASPECTOS FUNDAMENTAIS: tornar a coletividade beneficiária direta e imediata das conquistas do ensino e da iniciação científica, socializando o saber universitário e a coleta do saber não-científico elaborado pela comunidade para, estruturando-o em bases científicas, restituí-lo a sua origem;

O DESENVOLVIMENTO CURRICULAR: Contextualizado e circunstanciado, expressão da concepção de conhecimento entendido como atividade humana e processualmente construído na produção da vida material;

A BUSCA PERMANENTE DA UNIDADE TEORIA E PRÁTICA: O que exige a incorporação de professores e alunos em atividades de iniciação científica;

A ADOÇÃO DE ASPECTOS METODOLÓGICOS: Fundados nos pressupostos da metodologia dialética que concebe a sociedade e a educação como dinâmicas, contraditórias e partícipes da construção das relações infra e superestruturais.

MODELO DE ENSINO:

As políticas de ensino incentivam a produção do conhecimento com qualidade, relacionado com o seu contexto regional e sem perder de vista a formação ética e humanizadora.

Pode-se destacar a ênfase à formação generalista com caráter problematizador e continuado, que permite o desenvolvimento de seus discentes de modo criativo, multidirecional e engajado socialmente.

Outro aspecto a ser ressaltado é a ênfase à integração durante o percurso da aprendizagem. Esta integração se configura a partir de inovações metodológicas, avaliação continuada, relações teoria-prática, interdisciplinaridade e o incentivo a percursos curriculares mais abertos, contemplando as atividades complementares.

Desta forma, as políticas de ensino assumem os seguintes compromissos gerais:

• Ampliar o universo de atividades em suas várias frentes de atuação, mediante métodos inovadores de participação na aprendizagem;

• Desenvolver programa de educação à distância;

• Priorizar ações acadêmicas relacionadas direta ou indiretamente aos problemas sociais básicos;

• Incentivar o trabalho interdisciplinar;

• Desenvolver estudos voltados à integração dos diferentes níveis educacionais;

• Desenvolver estudos transdisciplinares que favoreçam a criação e a inovação no ambiente acadêmico;

• Estimular o desenvolvimento de ações relativas à educação inclusiva.